ANVISA e UP! Essência – Ética, Confiança e Credibilidade no Mercado

img1 Uma coisa bastante interessante que eu vejo é que, hoje, temos produtos que são regulados e passam em todos os critérios de um órgão que avalia toda a conformidade de um produto para que ele possa ser lançado no mercado. O selo da ANVISA está presente em grande parte dos produtos que vão para o mercado, autenticando de que o produto tem uma qualidade para ser comercializado, e que atende todos os critérios de qualidade para chegar até ao consumidor final. Ou seja, é a ANVISA que autoriza se um produto entra ou não no mercado. Quando você chega nas redes sociais, há aqueles que ainda colocam a qualidade dos perfumes UP! Essência a prova, e ainda por cima discutem que a ANVISA não tem tal autoridade para isso, ou para aquilo, colocando a ANVISA como sendo um setor pequeno, que praticamente não muda nada na vida da empresa e nem do produto, o que é um erro, ou melhor, UM GRANDE ERRO. Então, para atender não só os consumidores, que querem conhecer mais os produtos UP! Essência, como aqueles que também querem "recalcar" a legitimidade dos nossos produtos e de nossa marca, além da ética e da credibilidade, trouxemos um conteúdo amplo e completo, para que você possa entender que, a UP! Essência tem produtos que só estão no mercado porque passaram pelos critérios necessários para que se encontre hoje sendo comercializado. Vamos lá então! banner

O que é a ANVISA? Qual a sua função?

img2 Aqui está diretamente do site da ANVISA qual a sua competência no mercado: "Criada pela Lei nº 9.782, de 26 de janeiro 1999, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) é uma autarquia sob regime especial, que tem como área de atuação não um setor específico da economia, mas todos os setores relacionados a produtos e serviços que possam afetar a saúde da população brasileira." Ou seja, em todas as áreas de produtos e serviços que envolverem a parte da saúde está sob responsabilidade da ANVISA. Uma vez que, se tal produto chega a agredir a saúde de seus consumidores de alguma forma, este produto é reavaliado, e terá uma posição da ANVISA para ver se pode ou não continuar atuando no mercado.

Se Prejudica a Saúde ... está fora do mercado!

img3 Se o produto não tiver dentro da conformidade dos padrões e critérios estipulados pela ANVISA, o produto corre o risco de não ser mais comercializado no mercado. Temos um exemplo de um produto, mais especificamente um leite de soja de uma marca famosíssima que precisou sair do mercado por um tempo até que ela tivesse nos padrões definidos pela ANVISA, uma vez que, quem diz se o produto deve ficar ou não é a ANVISA. Aqui está um exemplo que, não importa se o produto é famoso ou não, se a marca é grande ou poderosa, se não atender aos critérios, certamente que ela não estará em circulação.

ANVISA E INMETRO - Qual a diferença?

img4 Como já definimos, a ANVISA é uma instituição que faz uma fiscalização em produtos e serviços que podem afetar a saúde do consumidor. Já o INMETRO tem uma questão um pouco diferente em sua atuação: "Objetivando integrar uma estrutura sistêmica articulada, o Sinmetro, o Conmetro e o Inmetro foram criados pela Lei 5.966, de 11 de dezembro de 1973, cabendo a este último substituir o então Instituto Nacional de Pesos e Medidas (INPM) e ampliar significativamente o seu raio de atuação a serviço da sociedade brasileira.". Resumindo, ele era um instituto específico, que vinha atuando em produtos, de forma a avaliar pesos e medidas dos mesmos. Com o passar do tempo, houve uma integração de institutos, formando assim uma única instituição, passando a atuar de forma mais abrangente, e fazendo com que os produtos fossem analisados de forma mais ampla, inclusive na questão de riscos físicos para o consumidor, tendo avaliado mais produtos como: eletrodomésticos, brinquedos ou ferramentas por exemplo. Concluindo: há diferenças entre as duas instituições, onde para a UP! Essências, o INMETRO não seria o órgão de avaliação dos seus produtos a princípio, mas sim a ANVISA. Já ouvi pessoas dizerem que o INMETRO é quem avalia a qualidade, e a ANVISA faz o papel de ver se faz mal a saúde ou não, o que é um erro, justamente pelo fato as duas atuam na qualidade, mas em setores diferentes, e com produtos diferentes.

ANVISA E UP! Essência - Nossos produtos estão todos REGULARIZADOS

img5 Todos os produtos da UP! Essência estão dentro dos padrões da ANVISA, e são totalmente fiscalizados por ela, sendo produtos que também estão dentro da competência da vigilância, pois são produtos que vão ao encontro direto com o nosso corpo. Logo, há toda uma fiscalização realizada por esta instituição. banner

Para o perfume - 22% é o LIMITE

img6 Existe um limite em relação a quantidade de essência em relação aos perfumes. Há pessoas que dizem algo sobre as empresas que atuam, e dizem que suas fragrâncias possuem 30% ou 33% em essência. Geralmente eu peço o link que me leva para o site da ANVISA, que avalia justamente esta questão da própria vigilância fazer esta análise de seus produtos. Então se a empresa está cadastrada na ANVISA, e lá você vê dados das empresas e especificamente de seus produtos, então isto significa que seus produtos tem o controle da vigilância. Mas falo o seguinte: se um perfume passar de 22% em essência, o aroma fica muito forte, e as vezes insuportável, ainda mais aqui no Brasil. Uma fragrância que possui esta quantidade em concentração é um aroma totalmente fora da nossa realidade climática. Nem mesmo na Europa se usa estas fragrâncias. Mulheres francesas por exemplo, que não costumam tomar banho, utilizam Eau de Parfum, que nem chega a ser uma concentração em essência da UP! Essência. Uma fragrância chega raramente a ser Parfum, e quando chega, são poucos os perfumes. Agora, 35% é o limite máximo a nível mundial, e isto para condições climáticas bem baixas, e olhe lá. Eu mesmo não conheço perfumes de grife que são Parfuns acima de 25%, para você ver do nível de concentração que estamos falando. Então é necessário dizer que, aqui no Brasil, não acredito que as fragrâncias vendidas com mais de 22% sejam perfumes aprovadas pela ANVISA, uma vez que não possuímos condições climáticas para isto.

Conclusão

A UP! Essência segue todos os critérios e padrões estipulados pela ANVISA, e certamente que atendemos a qualidade que as pessoas buscam: um perfume excelente, que atende o custo-benefício do consumidor, que está cada dia mais exigente. Eu entendo que existem os que gostam, e também os que não gostam. Mas afirmo que: os que gostam, viraram fãs, porque sabem o valor do dinheiro, e adquirem uma coisa de muita, mas muita qualidade. E o melhor, avaliado nada mais, nada menos que pela ANVISA, o que aumenta ainda mais a segurança do consumidor para adquirir um produto UP! E você? O que tem para comentar a respeito? Fale mais sobre o que você acha dos produtos UP!, e deixe seu comentário logo abaixo!  banner  

Share this Post!

Sobre o Autor : Lucas Gomes

Empreendedor digital, sempre no ramo da internet buscando cada vez mais as inovações web. Também conhecedor de perfumes e fragrâncias, dando origem ao Blog Melhores Perfumes, com uma gama de resenhas tratando de cada perfume que está no mercado. Hoje, faz parte da UP! Essência, pela qualidade que apresentam todos estes perfumes.

2 Comments

  1. Uther Six 1 de December de 2016 at 13:25 - Reply

    “Deixa eu ver se entendi direito” Vocês fazem cópias de perfumes. Se apropriam do trabalho de perfumistas, e vem “falar”em ética!!!!

    • Anderson Souza 13 de December de 2016 at 09:55 - Reply

      Olá, obrigado pelo seu comentário. Existe um ramo no Brasil chamado Procon ou Código do Consumidor, que trata justamente de consumidores que são lesados pelos produtos que compram, ou pela propaganda enganosa. Se existir mesmo algo ilícito na UP Essência, que isto seja investigado, mas certamente isto já foi feito porque a concorrencia ela precisa tirar os melhores produtos do mercado para que deem espaço para os produtos mais ou menos. Então se a UP! é uma empresa que está “fora da ética”, em todos estes anos porque ela não foi pega???

      É muito bom receber estes tipos de pergunta, e agradeço a vocês por isto!

Leave a Comment

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.